Um Esmalte, Um Passeio, Um Lugar…

Oi, Menininhas!

Vixe, tá parecendo post de Blogagem Coletiva de Esmaltes, né? Poderia ser, caso se encaixasse em algum tema proposto pelas Meninas, mas sou eu divagando mesmo…

Antes de Postar a Resenha do Esmalte que vocês escolheram neste post aqui, vou mostrar um esmalte e algumas fotos do passeio em Aracaju.

Levei uns 10 três ou quatro esmaltes para usar por lá, mas acabei esmaltando e ficando com um só durante os quatro dias do passeio. Porque, como sempre, eu a gente sempre prefere levar coisas que não tem certeza se vai precisar/usar, do que desejar desesperadamente algo que ficou em casa,  a quilômetros de distância, confere? Antes que eu me esqueça.. Ele aguentou os Quatro dias… ( Recorde absoluto de tempo sem mudar o esmalte, em se tratando da louca aqui!) ao final dos quais somente as pontinhas se desgastaram com muita sutileza. Durabilidade a toda prova!

Esse foi um Esmalte que achei por acaso aqui em Salvador, Na Aromma Cosmetics, do Shopping  Bella Vista. Eu tinha visto um Swatch dele por minhas andanças na internet…Quando vi o Vidrinho, resolvi que ele viria morar comigo:

Esmerald City – Revlon – Coleção Matte Suede

O Esmalte Com Efeito Matte – “Fosco” mais lindo que já vi – ele é perfeito porque tem microbrilhos… quase imperceptíveis! Chamou muita atenção por onde passei ( Ui, a Estrela!)

Ele cobre com duas camadas, o pincel desliza muito facilmente – Seca quase que imediatamente – Meio chatinho de limpar, mas tá perdoado por ser um Esmalte Lindo de viver!… Digam aí se concordam?

Ansiosa como sou, andei colocando Fotos dele no Instagram ( Caso Queiram me seguir por lá também, o perfil  é Mylcedro, ok? ) e na Fan Page do Blog no Facebook  – ele causou muito boa impressão! Até a Fernanda Reali que não gosta de Verde, disse que usaria!

Não sei se notaram, as unhas estão mais curtas… “Podei”  mesmo antes que algum olho imenso e gorducho fizesse isso “à distância” por mim… E também porque já estavam atrapalhando a digitação, tanto no computador, quando no celular… Outro dia, fui elogiar a unha de uma menina na internet e Ecrevi: Ficou um LIXo – quando eu queria dizer um LUXO… Olhem aí no teclado de vocês e vejam se o “I” não é coladinho no “U”… 🙁 – Foi a gota d’água… e depois todo mundo diz que elas ficam mais bonitas neste tamanho intermediário aí. E vocês, o que acham?

Foram 4 dias de descanso, passeio com a Família… Uma Pousada muito aconchegante, com atendimento impecável e que recomendo a todos em Aracaju – A Pousada do Farol: (Propaganda do que é bom a gente faz até de graça, ok? – Não é Publieditorial não, tá?)

Beijo estalado na bochecha de quem achar 2 Gatinhos na Foto abaixo – cliquem nela que aumenta… A Velha Menininha aqui descobriu um recurso de Foto Panorâmica sem querer no celular… e queria mostrar…Pousada do Farol – Aracaju – SE

 Meu  Marido Fotógrafo Particular –  me Clicou num momento de “pura descontração…” ( A Fina, Chique, Estrela…. 😀 )

Ganhei livro de uma das minhas Escritoras Favoritas, em se tratando de Crônicas. Recomendo muito:

Feliz Por NadaMartha Medeiros

Uma das coisas que existem em maior número do que os esmaltes aqui em casa…

L –  I – V – R – O – S

Centenas deles, de vários gêneros, tamanhos, épocas e de uma diversidade de assuntos infindável! Meus, de Silvio, de Ícaro, dos três, Leitura é algo presente em minha vida desde que me entendo por gente. E gosto de me cercar de gente que lê, que debate, que discute, que reflete… Ler aumenta nossa Bagagem Cultural, nosso vocabulário, nos mantém vivos e ativos!

Vista da Janela do Quarto da Pousada – Farol da Praia de Atalaia – Aracaju – SE

Outras coisas que gosto tanto quanto de esmaltes – Canetas e Lápis Diferentes e Coloridos! – Saraiva Shopping Riomar

Comprei um anel que amei! Coisa de Menininha que gosta de mostrar as mãos/unhas, não acham?

Atentados Diversos à Dieta: Sorvete, Caldo de Cana  e Tapioca 😀

Desejo: Ainda não foi dessa vez que pude realizar esse Sonho Literário…

…Porque tenho um concorrente páreo duro na hora de pedir Livros de Presente ao PAI/MARIDO_trocinador…

Ícaro ganhou mais dois para a Coleção dele, desta série especificamente. 😀

Eita! Acho que exagerei nas Fotos! Post comprido, né?

Caso eu pudesse resumir…Foram dias em que descansei, passeei, me diverti engordei e me afastei quase que totalmente da rotina de Casa, Trabalho e Universidade, – Férias são Salutares!

Uma última foto do Esmalte…

Gostaram do Esmalte? E das outras coisas que mostrei/contei?

Me digam aí! Beijos Cheios de Carinho, simpatia e felicidade em saber que vocês vieram aqui!

Miss Imperfeita ou MIMIMI…

 

 

 

Menininhas!

Vou colar aqui Um Texto que cai como uma Luva em tempos de excesso de Vaidade, de preocupação, Correria… e que me causou uma profunda Reflexão.

Não tô triste. Tô Só Pensativa. Os pensamentos é que são tristes, mas vão passar.

Esta semana me vi estressada por coisas que eu quero e ainda não posso ter. Em todas as esferas: Emocional, Profissional, Material.

A Busca incessante pelo Conforto, pela tranquilidade, pela estabilidade por vezes nos traz exatamente o oposto do que Buscamos e merecemos.

Essa Semana me vi chorando porque minha busca pela felicidade é contínua, mas me custa a tristeza de pessoas que amo profundamente, e isso acaba me entristecendo também.

Às vezes a gente se enfeita muito por fora, pra aliviar o caos que nos machuca por dentro.

Essa semana eu não pintei as unhas – isso é grave –  Tô reformando minha Caixa Toráxica e esse Músculo imbecil dentro dela que teima em “apanhar” , ao invés de bater…

Com Vocês, Martha Medeiros:

‘Eu não sirvo de exemplo para nada, mas, se você quer saber se isso é possível, me ofereço como piloto de testes.

Sou a Miss Imperfeita, muito prazer. A imperfeita que faz tudo o que precisa fazer, como boa profissional, mãe, filha e mulher que também sou: trabalho todos os dias, ganho minha grana, vou ao supermercado, decido o cardápio das refeições, cuido dos filhos, marido (se tiver), telefono sempre para minha mãe, procuro minhas amigas, namoro, viajo, vou ao cinema, pago minhas contas, respondo a toneladas de e- mails, faço revisões no dentista, mamografia, caminho meia hora diariamente, compro flores para casa, providencio os consertos domésticos e ainda faço as unhas e depilação!

E, entre uma coisa e outra, leio livros.
Portanto, sou ocupada, mas não uma workholic.

Por mais disciplinada e responsável que eu seja, aprendi duas coisinhas que operam milagres.

Primeiro: a dizer NÃO.

Segundo: a não sentir um pingo de culpa por dizer NÃO. Culpa por nada, aliás.

Existe a Coca Zero, o Fome Zero, o Recruta Zero. Pois inclua na sua lista a Culpa Zero.

Quando você nasceu, nenhum profeta adentrou a sala da maternidade e lhe apontou o dedo dizendo que a partir daquele momento você seria modelo para os outros.

Seu pai e sua mãe, acredite, não tiveram essa expectativa: tudo o que desejaram é que você não chorasse muito durante as madrugadas e mamasse direitinho.

Você não é Nossa Senhora.

Você é, humildemente, uma mulher.

E, se não aprender a delegar, a priorizar e a se divertir, bye-bye vida interessante. Porque vida interessante não é ter a agenda lotada, não é ser sempre politicamente correta, não é topar qualquer projeto por dinheiro, não é atender a todos e criar para si a falsa impressão de ser indispensável. É ter tempo.

Tempo para fazer nada.

Tempo para fazer tudo.

Tempo para dançar sozinha na sala.

Tempo para bisbilhotar uma loja de discos.

Tempo para sumir dois dias com seu amor.

Três dias.

Cinco dias!

Tempo para uma massagem.

Tempo para ver a novela.

Tempo para receber aquela sua amiga que é consultora de produtos de beleza.

Tempo para fazer um trabalho voluntário.

Tempo para procurar um abajur novo para seu quarto.

Tempo para conhecer outras pessoas.

Voltar a estudar.

Para engravidar.

Tempo para escrever um livro que você nem sabe se um dia será editado.

Tempo, principalmente, para descobrir que você pode ser perfeitamente organizada e profissional sem deixar de existir.

Porque nossa existência não é contabilizada por um relógio de ponto ou pela quantidade de memorandos virtuais que atolam nossa caixa postal.

Existir, a que será que se destina?

Destina-se a ter o tempo a favor, e não contra.

A mulher moderna anda muito antiga. Acredita que, se não for super, se não for mega, se não for uma executiva ISO 9000, não será bem avaliada. Está tentando provar não-sei-o-quê para não-sei-quem..

Precisa respeitar o mosaico de si mesma, privilegiar cada pedacinho de si.

Se o trabalho é um pedação de sua vida, ótimo!

Nada é mais elegante, charmoso e inteligente do que ser independente.
Mulher que se sustenta fica muito mais sexy e muito mais livre para ir e vir. Desde que lembre de separar alguns bons momentos da semana para usufruir essa independência, senão é escravidão, a mesma que nos mantinha trancafiadas em casa, espiando a vida pela janela.

Desacelerar tem um custo. Talvez seja preciso esquecer a bolsa Prada, o hotel decorado pelo Philippe Starck e o batom da M.A.C.
Mas, se você precisa vender a alma ao diabo para ter tudo isso, francamente, está precisando rever seus valores.

E descobrir que uma bolsa de palha, uma pousadinha rústica à beira-mar e o rosto lavado (ok, esqueça o rosto lavado) podem ser prazeres cinco estrelas e nos dar uma nova perspectiva sobre o que é, afinal, uma vida interessante’

Martha Medeiros –  Escritora

P.S. O  topo do post foi feito por mim, eu faço papéis de Carta, sabiam? Se quiserem ver, cliquem aqui!