5 Perguntas para se fazer antes de ter um Blog

Olá! Olá?

O post hoje é meio “Metalinguístico”.

Vou falar um pouco sobre “blogar”. Neste post, vou discorrer mais sobre meu universo de postagem, que é o das unhas e dos esmaltes, mas acho que algumas coisas se aplicam à atividade em geral.

bitmoji-pergunta

Resolvi fazer isso aproveitando perguntas que foram feitas num grupo de discussão do qual faço parte e eu resolvi transformar as respostas em um post, por uma necessidade de registro.

As respostas refletem a minha opinião, que não é pacífica nem imutável. A data do post é importante para que até eu mesma saiba sobre a validade delas.

Querem saber?

Venham comigo!

Continue lendo “5 Perguntas para se fazer antes de ter um Blog”

Outrubro Rosa, Esmaltes Rosa!

Olá, Menininhas!

O Post de Hoje está cheio de Esmaltes Rosa!

E a cor não foi escolhida aleatoriamente. O Coisas de Menininha vem registrar o apoio e engajamento à Campanha já conhecida de vocês, o Outubro Rosa.

Pink_ribbon.svgSímbolo do Movimento – Laço Rosa

Outubro Rosa2A ideia é postar durante o mês de outubro unhas pintadas com A cor  Rosa – E eu estou adorando!

Outubro Rosa é uma campanha de conscientização dirigida à sociedade – principalmente às mulheres – e realizada por diversas entidades, governamentais ou não, no mês de outubro, sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

O movimento surgiu em 1990 na primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York e hoje o Outubro rosa é realizado em vários países.

Vamos ao Esmaltes que eu escolhi para ilustrar o Post?

Aurora01Aurora – Jade

Coisa Mais delicada! Cobriu com duas camadas! O Sol, como sempre, se esconde quando desconfia que vamos pintar as unhas com esmalte holográfico!

Aurora02

A Coleção nova da Jade está linda! Por mais que eu seja suspeita ao falar de holográficos, que são os meus preferidos!

Aurora03Cores assim, nesse tom mais claro são perfeitas pra quem enjoou de cremosos e quer começar a se aventurar nas unhas com brilho, sem parecer espalhafatosa – como eu – demais!

Vamos ao próximo ?

OTR01Over The Rainbow – Jade

 

Esse aqui roubou meu coração!

OTR02Coisa Mais Linda de se ver. A luz não me ajudou a captar o tom dele, que é um tiquinho mais escura! Também cobriu com duas camadinhas! A secagem dele é rápida!

OTR03

Como não amar um tom assim? Eu que nem sou muito apegada a Rosas!, mas esse realmente é especial!

Próximo?

RP01

Rosa Deslumbrante – Lapogée

Mais um da série de “Pulguentinhos” da Lapogée que vem deixando apaixonadas as meninas que gostam de Glitters delicados!

RP02

Esse aqui tem brilhinhos Rosas e Azuis que colorem a base rosa “danoninho” – cobriu comduas camadas! Usei extra brilho pra poder deixar mais lisinho.

RP03

A esmaltação não ficou muito boa, era noite, e eu estava meio cansada –  num daqueles dias em que a gente simplesmente não consegue esmaltar direito… a unha do indicador eu tive que refazer umas três vezes… Já passaram por isso? Me perdoem?

O último, nem por isso menos importante:

VA01Vermelho Absurdo – Lapogée

Começo discordando veementemente do nome dado a ele. Pra mim é um Rosa Escuro dos mais lindos!

VA02Ele vem com as “pulguinhas” de vários tamanhos… cobriu com duas camadinhas. Passei extra brilho para deixar mais lisinho… e porque demora um pouquinho pra secar – o extra brilho também ajuda na secagem. Faço isso em quase todos os glitters que uso!

VA04

Eu acabei comprando todos os dessa coleção, não resisti ao charme deles!

Eles já estão a venda na @esmaltrends e na Esmalteria da Fafá, aqui em Salvador.

Pagina rosa

Aí estão os 4 Rosas que escolhi para ilustrar o Post.

Espero que tenham gostado!

Um Beijo grande pra vocês!

BeijoRosa

Outubro Rosa

O Mês de Outubro Agora é Rosa!

Oi Menininhas! Outubro pra lá do meio e eu aqui correndo para não deixar de participar da Campanha do Momento!

Outubro Rosa!

Essas são algumas das Unhas Rosas que já passaram por aqui e polo nosso Twitter (Sigam-me as Menininhas!)

 

A Campanha vem tomando Força e eu queria reproduzir aqui informações importantes para todas as menininhas que se cuidam. Vamos às dicas?

Clique e Continue Lendo…

Miss Imperfeita ou MIMIMI…

 

 

 

Menininhas!

Vou colar aqui Um Texto que cai como uma Luva em tempos de excesso de Vaidade, de preocupação, Correria… e que me causou uma profunda Reflexão.

Não tô triste. Tô Só Pensativa. Os pensamentos é que são tristes, mas vão passar.

Esta semana me vi estressada por coisas que eu quero e ainda não posso ter. Em todas as esferas: Emocional, Profissional, Material.

A Busca incessante pelo Conforto, pela tranquilidade, pela estabilidade por vezes nos traz exatamente o oposto do que Buscamos e merecemos.

Essa Semana me vi chorando porque minha busca pela felicidade é contínua, mas me custa a tristeza de pessoas que amo profundamente, e isso acaba me entristecendo também.

Às vezes a gente se enfeita muito por fora, pra aliviar o caos que nos machuca por dentro.

Essa semana eu não pintei as unhas – isso é grave –  Tô reformando minha Caixa Toráxica e esse Músculo imbecil dentro dela que teima em “apanhar” , ao invés de bater…

Com Vocês, Martha Medeiros:

‘Eu não sirvo de exemplo para nada, mas, se você quer saber se isso é possível, me ofereço como piloto de testes.

Sou a Miss Imperfeita, muito prazer. A imperfeita que faz tudo o que precisa fazer, como boa profissional, mãe, filha e mulher que também sou: trabalho todos os dias, ganho minha grana, vou ao supermercado, decido o cardápio das refeições, cuido dos filhos, marido (se tiver), telefono sempre para minha mãe, procuro minhas amigas, namoro, viajo, vou ao cinema, pago minhas contas, respondo a toneladas de e- mails, faço revisões no dentista, mamografia, caminho meia hora diariamente, compro flores para casa, providencio os consertos domésticos e ainda faço as unhas e depilação!

E, entre uma coisa e outra, leio livros.
Portanto, sou ocupada, mas não uma workholic.

Por mais disciplinada e responsável que eu seja, aprendi duas coisinhas que operam milagres.

Primeiro: a dizer NÃO.

Segundo: a não sentir um pingo de culpa por dizer NÃO. Culpa por nada, aliás.

Existe a Coca Zero, o Fome Zero, o Recruta Zero. Pois inclua na sua lista a Culpa Zero.

Quando você nasceu, nenhum profeta adentrou a sala da maternidade e lhe apontou o dedo dizendo que a partir daquele momento você seria modelo para os outros.

Seu pai e sua mãe, acredite, não tiveram essa expectativa: tudo o que desejaram é que você não chorasse muito durante as madrugadas e mamasse direitinho.

Você não é Nossa Senhora.

Você é, humildemente, uma mulher.

E, se não aprender a delegar, a priorizar e a se divertir, bye-bye vida interessante. Porque vida interessante não é ter a agenda lotada, não é ser sempre politicamente correta, não é topar qualquer projeto por dinheiro, não é atender a todos e criar para si a falsa impressão de ser indispensável. É ter tempo.

Tempo para fazer nada.

Tempo para fazer tudo.

Tempo para dançar sozinha na sala.

Tempo para bisbilhotar uma loja de discos.

Tempo para sumir dois dias com seu amor.

Três dias.

Cinco dias!

Tempo para uma massagem.

Tempo para ver a novela.

Tempo para receber aquela sua amiga que é consultora de produtos de beleza.

Tempo para fazer um trabalho voluntário.

Tempo para procurar um abajur novo para seu quarto.

Tempo para conhecer outras pessoas.

Voltar a estudar.

Para engravidar.

Tempo para escrever um livro que você nem sabe se um dia será editado.

Tempo, principalmente, para descobrir que você pode ser perfeitamente organizada e profissional sem deixar de existir.

Porque nossa existência não é contabilizada por um relógio de ponto ou pela quantidade de memorandos virtuais que atolam nossa caixa postal.

Existir, a que será que se destina?

Destina-se a ter o tempo a favor, e não contra.

A mulher moderna anda muito antiga. Acredita que, se não for super, se não for mega, se não for uma executiva ISO 9000, não será bem avaliada. Está tentando provar não-sei-o-quê para não-sei-quem..

Precisa respeitar o mosaico de si mesma, privilegiar cada pedacinho de si.

Se o trabalho é um pedação de sua vida, ótimo!

Nada é mais elegante, charmoso e inteligente do que ser independente.
Mulher que se sustenta fica muito mais sexy e muito mais livre para ir e vir. Desde que lembre de separar alguns bons momentos da semana para usufruir essa independência, senão é escravidão, a mesma que nos mantinha trancafiadas em casa, espiando a vida pela janela.

Desacelerar tem um custo. Talvez seja preciso esquecer a bolsa Prada, o hotel decorado pelo Philippe Starck e o batom da M.A.C.
Mas, se você precisa vender a alma ao diabo para ter tudo isso, francamente, está precisando rever seus valores.

E descobrir que uma bolsa de palha, uma pousadinha rústica à beira-mar e o rosto lavado (ok, esqueça o rosto lavado) podem ser prazeres cinco estrelas e nos dar uma nova perspectiva sobre o que é, afinal, uma vida interessante’

Martha Medeiros –  Escritora

P.S. O  topo do post foi feito por mim, eu faço papéis de Carta, sabiam? Se quiserem ver, cliquem aqui!

Um passeio pelas galerias Lafayette

Meninas! Se existe o paraíso do make na Terra ele se encontra em Paris! Mais precisamente nas Galerias Lafayette!!!!

Localizadas na Boulevard Haussmann, o lugar é um sonho genteeee!!!! Perfume, make, creme, roupas, sapatos, souvenirs, lá tem de tudoooo!!!!

Todas as marcas maravilhosas estão lá: Gucci, Prada, Chanel, Dior, Lancôme, Shiseido, Shu Uemura, Bourjois, Yves Saint Laurent, Louis Vuitton, Mac, Loreal, Revlon, Givenchy, Hermes, Havaianas (Ahn???)… Puis é, lá tem de tudo mesmooooo!!!! Coisa linda de viver!!!!

Clique aqui e veja só que montoeira de marcas!

Eu fotografei a parte que mais nos interessa: a de beauty! hohohoho

Olha que beleza:

Teto da galeria: lindo!

Continue lendo “Um passeio pelas galerias Lafayette”

OiGirl pra fazer xixi de pé!

Oi meninas!!!

Tudo bem com vocês?

Hoje o Coisas de Menininha vai mostrar uma super novidade pra vocês!

Na verdade quem vai mostrar essa novidade bombástica é a nossa leitora Nahiana!

É o OiGirl! Vocês já ouviram falar dele? É um utensílio muito absurdo (eu achei tá?), mas também muito útil pra meninada que frequenta banheiro público!

A Nahiana vai explicar pra vocês!

Continue lendo “OiGirl pra fazer xixi de pé!”

Mulher Sofre!!!

Em homenagem ao meu último post, um texto muito engraçado sobre o nosso sofrimento na depilação!

Depilação VirilhaFonte da imagem

“Tenta sim. Vai ficar lindo”.

Foi assim que decidi… Por livre e espontânea pressão de amigas, me render à depilação na virilha.

Falaram que eu ia me sentir dez quilos mais leve. Mas acho que pentelho não pesa tanto assim. Disseram que meu namorado ia amar, que eu nunca mais ia querer outra coisa. Eu imaginava que ia doer, porque elas ao menos me avisaram que isso aconteceria. Mas não esperava que por trás disso, e bota por trás nisso, havia toda uma indústria pornô-ginecológica-estética.

– Oi, queria marcar depilação com a Penélope.
– Vai depilar o quê?
– Virilha.
– Normal ou cavada?
Parei aí. Eu lá sabia o que seria uma virilha cavada. Mas já que era pra fazer, quis fazer direito.
– Cavada mesmo.
– Amanhã, às… Deixa eu ver…13h?
– Ok. Marcado.

Chegou o dia em que perderia dez quilos. Almocei coisas leves, porque sabia lá o que me esperava, coloquei roupas bonitas, assim, pra ficar chique. Escolhi uma calcinha apresentável. E lá fui.

Assim que cheguei, Penélope estava esperando. Moça alta, mulata, bonitona. Oba, vou ficar que nem ela, legal. Pediu que eu a seguisse até o local onde o ritual seria realizado. Saímos da sala de espera e logo entrei num longo corredor. De um lado a parede e do outro, várias cortinas brancas. Por trás delas ouvia gemidos, gritos, conversas. Uma mistura de Calígula com O Albergue. Já senti um frio na barriga ali mesmo, sem desabotoar nem um botão. Eis que chegamos ao nosso cantinho: uma maca, cercada de cortinas.

– Querida, pode deitar.

Tirei a calça e, timidamente, fiquei lá estirada de calcinha na maca. Mas a Penélope mal olhou pra mim. Virou de costas e ficou de frente pra uma mesinha. Ali estavam os aparelhos de tortura. Vi coisas estranhas. Uma panela, uma máquina de cortar cabelo, uma pinça. Meu Deus, era O Albergue mesmo. De repente ela vem com um barbante na mão. Fingi que era natural e sabia o que ela faria com aquilo, mas fiquei surpresa quando ela passou a cordinha pelas laterais da calcinha e a amarrou bem forte.

– Quer bem cavada?
– É… é, isso.

Penélope então deixou a calcinha tampando apenas uma fina faixa da Abigail, nome carinhoso de meu órgão, esqueci de apresentar antes.

– Os pêlos estão altos demais. Vou cortar um pouco senão vai doer mais ainda.
– Ah, sim, claro.

Claro nada, não entendia porra nenhuma do que ela fazia. Mas confiei. De repente, ela volta da mesinha de tortura com uma espátula melada de um líquido viscoso e quente (via pela fumaça).

– Pode abrir as pernas.
– Assim?
– Não, querida. Que nem borboleta, sabe? Dobra os joelhos e depois joga cada perna pra um lado.
– Arreganhada, né?

Ela riu. Que situação. E então, Pê passou a primeira camada de cera quente em minha virilha Virgem.
Gostoso, quentinho, agradável. Até a hora de puxar. Foi rápido e fatal.

Achei que toda a pele de meu corpo tivesse saído, que apenas minha ossada havia sobrado na maca. Não tive coragem de olhar. Achei que havia sangue jorrando até o teto. Até procurei minha bolsa com os olhos, já cogitando a possibilidade de ligar para o Samu. Tudo isso buscando me concentrar em minha expressão, para fingir que era tudo supernatural. Penélope perguntou se estava tudo bem quando me notou roxa. Eu havia esquecido de respirar. Tinha medo de que doesse mais.

– Tudo ótimo. E você?

Ela riu de novo como quem pensa “que garota estranha”. Mas deve ter aprendido a ser simpática para manter clientes. O processo medieval continuou. A cada puxada eu tinha vontade de espancar Penélope. Lembrava de minhas amigas recomendando a depilação e imaginava que era tudo uma grande sacanagem, só pra me fazer sofrer. Todas recomendam a todos porque se cansam de sofrer sozinhas.

– Quer que tire dos lábios?
– Não, eu quero só virilha, bigode não.
– Não, querida, os lábios dela aqui ó.
Não, não, pára tudo. Depilar os tais grandes lábios ? Putz, que idéia.
Mas topei. Quem está na maca tem que se foder mesmo.
– Ah, arranca aí. Faz isso valer a pena, por favor.

Não bastasse minha condição, a depiladora do lado invade o cafofinho de Penélope e dá uma conferida na Abigail.

– Olha, tá ficando linda essa depilação.
– Menina, mas tá cheio de encravado aqui. Olha de perto.

Se tivesse sobrado algum pentelhinho, ele teria balançado com a respiração das duas. Estavam bem perto dali. Cerrei os olhos e pedi que fosse um pesadelo. “Me leva daqui, Deus, me teletransporta”. Só voltei à terra quando entre uns blábláblás ouvi a palavra pinça.

– Vou dar uma pinçada aqui porque ficaram um pelinhos, tá?
– Pode pinçar, tá tudo dormente mesmo, tô sentindo nada.

Estava enganada. Senti cada picadinha daquela pinça filha da mãe arrancar cabelinhos resistentes da pele já dolorida. E quis matá-la. Mas mal sabia que o motivo para isso ainda estava por vir.

– Vamos ficar de lado agora?
– Hein?
– Deitar de lado pra fazer a parte cavada.
Pior não podia ficar. Obedeci à Penélope. Deitei de ladinho e fiquei esperando novas ordens.
– Segura sua bunda aqui?
– Hein?
– Essa banda aqui de cima, puxa ela pra afastar da outra banda.

Tive vontade de chorar. Eu não podia ver o que Pê via. Mas ela estava de cara para ele, o olho que nada vê. Quantos haviam visto, à luz do dia, aquela cena? Nem minha ginecologista.

Quis chorar, gritar, peidar na cara dela, como se pudesse envenená-la. Fiquei pensando nela acordando à noite com um pesadelo. O marido perguntaria:

– Tudo bem, Pê?
– Sim… sonhei de novo com o cu de uma cliente.

Mas de repente fui novamente trazida para a realidade. Senti o aconchego falso da cera quente besuntando meu Twin Peaks. Não sabia se ficava com mais medo da puxada ou com vergonha da situação. Sei que ela deve ver mil cus por dia. Aliás, isso até alivia minha situação. Por que ela lembraria justamente do meu entre tantos? E aí me veio o pensamento: peraí, mas tem cabelo lá? Fui impedida de desfiar o questionamento. Pê puxou a cera. Achei que a bunda tivesse ido toda embora. Num puxão só, Pê arrancou qualquer coisa que tivesse ali. Com certeza não havia nem uma preguinha pra contar a história mais.

Mordia o travesseiro e grunhia ao mesmo tempo. Sons guturais, xingamentos, preces, tudo junto.

– Vira agora do outro lado.

Porra.. por que não arrancou tudo de uma vez? Virei e segurei novamente a bandinha. E então, piora. A bruaca da salinha do lado novamente abre a cortina.

– Penélope, empresta um chumaço de algodão?

Apenas uma lágrima solitária escorreu de meus olhos. Era dor demais, vergonha demais. Aquilo não fazia sentido. Estava me depilando pra quem? Ninguém ia ver o tobinha tão de perto daquele jeito. Só mesmo Penélope. E agora a vizinha inconveniente.

– Terminamos. Pode virar que vou passar maquininha.
– Máquina de quê?!
– Pra deixar ela com o pêlo baixinho, que nem campo de futebol.
– Dói?
– Dói nada.
– Tá, passa essa merda…
– Baixa a calcinha, por favor.

Foram dois segundos de choque extremo. Baixe a calcinha, como alguém fala isso sem antes pegar no peitinho?
Mas o choque foi substituído por uma total redenção. Ela viu tudo, da perereca ao cu.
O que seria baixar a calcinha? E essa parte não doeu mesmo, foi até bem agradável.

– Prontinha. Posso passar um talco?
– Pode, vai lá, deixa a bicha grisalha.
– Tá linda! Pode namorar muito agora.

Namorar…namorar… eu estava com sede de vingança. Admito que o resultado é bonito, lisinho, sedoso. Mas doía e incomodava demais. Queria matar minhas amigas. Queria morrer peluda, protestar contra isso. Queria fazer passeatas, criar uma lei anti depilação cavada.

 

Salvar

Salvar

Feliz Dia das Mamães!!!

Amanhã é o Dia das Mães. Um dia para dedicar àquela que sempre tem cuidado de você um carinho especial.

Nós menininhas resolvemos homenagear nossas mamãezinhas aqui, pois graças a elas somos meninas animadas e trabalhadas no glitter! hahaha

Mamães! Nossa homenagem é simples, mas sincera tá?

Amamos vocês!!!

Tá, então lá vai:

Primeiro, a homenagem da Amira para a mamãe dela:

“Sabe, toda vez que eu vejo essa foto dou muita risada.

Essa carinha de “não tô gostando” muito da minha mãe é mega engraçada.

Mas engraçado mesmo, ou melhor, especial é o amor que eu sinto pela minha mãe.

Essa mulher forte, guerreira que fez de mim o que eu sou hoje.

Ela é incansável. Aliás, acho que todas as mães são incansáveis.

Neste dia que lhes foi dedicado quero render a minha mãe todas as homenagens possíveis pois ela merece.

Isso aqui é apenas uma pontinha do que posso fazer por ela.

Ainda vou enche-la de orgulho.

Mamis, eu te amo muitão”.

Agora, o carinho da Cintia pra mamãe dela:

“Acho que eu não sou muito boa pra escrever esse tipo de coisa, falar dos meus sentimentos pelas pessoas próximas… Mas quero dizer à minha mãe que, mesmo que às vezes não pareça, mesmo que eu nunca consiga demonstrar, eu reconheço que tudo o que sou hoje, eu devo a ela.

Mães são seres humanos. Erram. Sabem nos irritar como ninguém. Mas são as únicas que nunca vão dizer ‘não’ quando você liga de manhã pedindo pra pegar um ônibus na hora do almoço e levar um cartão que você esqueceu. Ou que vai comprar galão de água quando acaba, porque sabe que você não consegue ficar sem água. Que vai lembrar de guardar a asinha do frango.

Não gosto de datas comemorativas, porque acho que o reconhecimento deve ser dado no dia-a-dia. Mas já que elas existem, não me custa desejar um feliz dia das mães à minha mãe e a todas as mães… mães-mães, mães-madrastas, mães-amigas, mães-irmãs, mães-avós, mães-tias, mães-primas… simplesmente mães!”

Agorinha, a homenagem da Jujuba pra mamãe dela:

“Eu amo muito a minha mãe desde que eu tava na barriga dela, mas não tinha o hábito de demonstrar… mas, ultimamente mudei esse mau hábito!

Resolvi mudar esse mau hábito e encher minha mamãe de beijos toda vez que a vejo e dizer que a amo, sempre!

Isso porque me caiu a ficha que o momento para dizer à nossa mamãe o quanto a amamos é hoje!!!

É hoje o dia de lhe dar carinho, é hoje o dia de lhe dar atenção, é hoje o dia de esmagá-la de tanto abraçar e beijar, enfim, é hoje o dia de amá-la!!!

Se você tá com a sua mãezinha aí do teu lado, dê um abração nela e diga o quanto a ama!”

Feliz Dia das Mães para todas as Mamães!!!

E um beijão especial pra mamis da Luh Testoni, a Sra Sandra, que tá dodói por esses dias. (a Luh Testoni tá dodói, não a mamãe dela, viu gente?)

Beijo Dona Sandra e Feliz Dia das Mães!!!

Beijos de todas nós!

Amiga Quase Secreta!

Olha só que fofos os presentinhos que eu ganhei da minha amiga quase secreta Andressa Lodi lá do TCM!

Lindas né? São três necessaires pra eu guardar minhas coisinhas!

E olha só que fofis os detalhes!

Brigadinha Lodi!!!!

Eu amay meu presentinhooo!!!!

Bijokasss